A categoria GT3 promete muita disputa em Campo Grande

Postado por -

Campo Grande (MS) recebe pela primeira vez na história uma etapa do Itaipava GT Brasil. A categoria dos carros dos sonhos, que reúne alguns dos modelos mais cobiçados do mundo preparados para competição, chega à cidade para a antepenúltima etapa da temporada 2011. Serão duas corridas no fim de semana, a primeira no sábado (22) e a outra no domingo (23), importantíssimas para quem está na disputa pelo título da classe Itaipava GT3.

Valdeno Brito e Matheus Stumpf, atuais campeões da categoria, aparecem na liderança do campeonato pilotando um Ford GT, mas têm a forte concorrência dos segundos colocados, Xandy Negrão e Xandinho Negrão, de Lamborghini Gallardo LP600. Claudio Ricci e Rafael Derani estão em terceiro de Ferrari F458. Cleber Faria aparece em quarto com Lamborghini Gallardo LP560, Allam Khodair e Marcelo Hahn em quinto com Lamborghini Gallardo LP600 e Pedro Queirolo em sexto de Corvette Z06R.

Todos com chances de chegar à conquista na Itaipava GT3. “Matheus Stumpf e eu estamos fazendo um bom campeonato e construímos uma vantagem interessante, mas ainda temos muitas corridas pela frente, então não acredito em uma possível conquista antecipada, como no ano passado. Vai ser uma disputa muito mais dura até o final”, afirma Valdeno Brito, que ao lado de Matheus Stumpf já venceu seis vezes em 2011. Eles têm 17 pontos de vantagem sobre os vice-líderes Xandy Negrão e Xandinho Negrão.

“Campo Grande não é uma pista muito boa para o Ford GT, já que possui curvas de baixa velocidade e o asfalto provoca um consumo excessivo dos pneus, então acredito que o Lamborghini e o Ferrari estarão mais fortes. Por isso, será importante encarar o fim de semana com calma, conseguir levar o carro até o final das duas corridas e somar pontos que podem fazer a diferença no futuro”, avalia Valdeno Brito, que acaba de vencer uma corrida pela Stock Car, no último domingo (16) em Brasília (DF).

A programação oficial para a etapa começa apenas nesta semana, mas alguns carros já estiveram em Campo Grande para testes particulares no início do mês, caso do modelo pilotado por Claudio Ricci e Rafael Derani. "Conseguimos treinar por um dia e meio em Campo Grande e conhecer ainda mais o carro, que estreou em junho e ainda é muito novo. Já estava otimista com as nossas possibilidades antes de treinar e fiquei ainda mais animado”, conta Claudio Ricci.

“Vamos para cima buscando uma virada no campeonato e para isso precisamos vencer pela primeira vez no ano", conclui o piloto, campeão da categoria em 2009 em parceria com Rafael Derani. Cleber Faria, quarto colocado no campeonato, também busca sua primeira vitória em 2011, embora já tenha declarado que o principal objetivo é manter a regularidade: neste ano, ele é o único piloto que pontuou em absolutamente todas as etapas do Itaipava GT Brasil.

Apesar da possibilidade de chuva no fim de semana, a preocupação dos pilotos é sempre com o desgaste excessivo dos pneus, provocado pelo asfalto abrasivo, característico de Campo Grande. A organização solucionou a questão introduzindo a troca obrigatória dos quatro pneus para todos os carros durante o pit stop – ação que já havia sido adotada com sucesso em outra pista bastante abrasiva, no Rio de Janeiro. “Acho que essa preocupação será menor em função da troca de pneus”, opina Allam Khodair.

Duas vezes vice-campeão da categoria, ele precisa de um bom resultado em Campo Grande para permanecer na disputa pelo título de 2011. Situação semelhante vive Pedro Queirolo, o piloto que mais vezes venceu nesta temporada depois de Valdeno Brito e Matheus Stumpf. Pedro Queirolo ganhou três corridas na Itaipava GT3. Um outro bom resultado traria novo fôlego na disputa pelo campeonato. Depois de Campo Grande, o Itaipava GT Brasil terá apenas mais duas etapas pela frente.

Fonte: GT Brasil press

Samoel Weck é jornalista e apresentador de rádio e TV a 30 anos. Diretor e responsável pela Mídia Carros e Marcas, que engloba o Portal Carros e Marcas e o Programa Carros e Marcas TV.