AL – Obras da BR-101 em Alagoas podem ter primeiro trecho concluído em 2013

Postado por -

Obras da BR-101 em Alagoas foram iniciadas em setembro de 2010

 

Considerada a maior obra de infraestrutura terrestre de Alagoas, a duplicação da rodovia BR-101, no trecho entre Sergipe e Pernambuco, com 248 km de extensão, deve ter uma primeira etapa concluída até maio de 2013. A previsão é do superintendente do DNIT em Alagoas, engenheiro Fernando Fortes. De acordo com ele, dos seis lotes em que a obra foi dividida, apenas um, o lote 2, não teve nenhum trabalho iniciado por conta da desistência do Exército em executar o serviço.

Nos demais lotes, Fernando Fortes informa que 70% das obras de terraplenagem já foram concluídas, mesmo percentual para as pontes e viadutos e 30% do pavimento novo (por meio de placas de concreto) já está concluído. Quanto a pista já existente, o superintendente do DNIT ressalta que a restauração de todo o trecho entre Alagoas e Sergipe somente será restaurado após a implantação do pavimento novo, evitando assim atraso nas obras.

“O DNIT tem procurado sanar todas dificuldades, seja por conta da mudança climática, seja por ações ligadas a questões como desapropriações, mas pensamos em concluir toda essa obra até o mês de abril de 2014”, afirma Fernando Fortes. Ele ressalta o apoio que tem sido dado pela bancada federal alagoana, especialmente do senador Renan Calheiros (PMDB) e do deputado federal Maurício Quintella (PR) para garantir a assinatura do contrato da obra.

“O senador Renan Calheiros foi uma das pessoas que mais ajudou para que a licitação dessa obra saísse ainda no governo do presidente Lula”, completou. Em junho de 2010, ainda como presidente da República, Lula esteve em São Miguel dos Campos ao lado do senador Renan e de outras autoridades para assinar a ordem de serviço da duplicação da BR-101, orçada em R$ 1,7 bilhão, por meio de recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Benefícios sociais

A obra em si, segundo dados do DNIT vai beneficiar diretamente cerca de 400 mil pessoas que moram em cidades às margens da rodovia. Fernando Torres ressalta ainda a questão social com a geração de cinco mil empregos diretos e indiretos na contratação de trabalhadores por meio das construtoras responsáveis pelas obras de duplicação da rodovia em seus seis lotes. “É uma obra de grande dimensão social em todos os seus aspectos”, declarou.

Fortes informou ainda que recentemente esteve em Brasília para apresentar aos ministros dos Transportes, Paulo Passos e do Planejamento, Miriam Belchior, um cronograma de andamento da obra em Alagoas. No encontro foram colocadas as dificuldades encontradas no cronograma por conta de alguns erros detectados pelo DNIT de Alagoas no projeto inicial. “Os erros foram corrigidos e a obra está tendo andamento normal com os recursos sendo liberados de acordo com o que está sendo feito em cada lote”, disse Fortes.

Em outubro do ano passado, o senador Renan Calheiros intermediou uma audiência da bancada federal de Alagoas para cobrar do Ministério dos Transportes a garantia dos investimentos ao Estado para execução da duplicação da BR-101. O lote 2, no trecho Flexeiras /Pilar, segundo Fernando Fortes, é o único que está parado devido a problemas operacionais apontados pela equipe de engenharia do Exército, que decidiu devolvê-lo ao DNIT.

“Uma nova licitação terá que se feita para que as obras nesse trecho possam ser iniciadas”, concluiu Fernando Fortes, mais uma vez ressaltando a disposição de concluir a obra até abril de 2014, mesmo ano da Copa do Mundo no Brasil.

Fonte: http://www.tribunahoje.com

Samoel Weck é jornalista e apresentador de rádio e TV a 30 anos. Diretor e responsável pela Mídia Carros e Marcas, que engloba o Portal Carros e Marcas e o Programa Carros e Marcas TV.