Chevrolet Cobalt : mais do que um novo carro, uma nova referência

Postado por -
  • Modelo foi desenvolvido pelo Centro Tecnológico da GM do Brasil e será comercializado em mais de 40 países na Europa, África, Oriente Médio e América do Sul
  • Motor 1.4 Econoflex tem novidades que o deixam ainda mais eficiente
  • Níveis de acabamento e conforto/dirigibilidade só encontrados em veículos de segmentos superiores
  • Interior surpreendente e espaçoso, 18 porta-objetos e o maior porta-malas da categoria, com 563 litros
  • Cobalt chega custando R$ 39.980 na versão LS, R$ 43.780, na versão LT e R$ 45.980 na versão LTZ, a mais completa da linha
  • Sedã possui garantia de 3 anos sem limite de quilometragem

São Caetano do Sul/SP – Apresentado ainda como conceito no Salão de Buenos Aires, na Argentina, em junho deste ano, o Cobalt agora chega em sua versão final às 600 concessionárias Chevrolet em todo Brasil. Criado a partir de pesquisas que direcionaram desde as linhas dos designers até a calibragem da suspensão, o sedã tem uma série de diferenciais que o colocam em uma posição de mercado que transcende segmentos.

O foco para o desenvolvimento do novo sedã foi a necessidade dos clientes. Um carro construído de dentro para fora, com design feito para durar, tendo como norte as pesquisas que reforçaram a importância do espaço, versatilidade e de uma clara demonstração de prestígio acessível, com refinamento no acabamento e equipamentos capazes de colocar o novo sedã da Chevrolet em uma faixa de segmentação mais ampla, com preço de carro compacto e oferta de espaço e conforto só encontrados em sedãs de categoria superior.

“O Cobalt certamente irá além do que hoje é oferecido no mercado e por isso conquistará os clientes que o utilizarão no dia-a-dia. Ele conta com um novo nível de dirigibilidade, com um interior fora do comum, sem joelhos pressionando os ocupantes dos bancos da frente, sem ombros apertados, sem limitações para as bagagens na hora de viajar. Maciez na condução, estabilidade e muito conforto a bordo. O Cobalt é tudo isso e muito mais. Um carro além das expectativas”, afirma Grace Lieblein, presidente da General Motors do Brasil.

Fruto de uma arquitetura global, o Cobalt foi totalmente desenvolvido pelo Centro Tecnológico da General Motors no Brasil, e será comercializado em mais de 40 países espalhados pela Europa, África, Oriente Médio e América do Sul. Além do Brasil, que é o primeiro país a receber o Chevrolet Cobalt, outras 3 fábricas também produzirão o modelo.

 

Prestígio em linhas feitas para durar

A proposta do Chevrolet Cobalt já fica clara em suas proporções bem definidas. Um sedã de três volumes, o qual recebeu linhas que garantem presença e um desenho final que não se perde com o tempo, em uma mistura entre o clássico, o formal e o familiar, com uma conotação de prestígio. Com largura de 1.735 mm e comprimento de 4.479 mm, a impressão é de um sedã médio-grande, com acabamentos refinados em um desenho clean.

Com uma linha de cintura alta, que transmite robustez, o Cobalt tem no aspecto frontal o DNA claro da marca Chevrolet, com personalidade própria, destacado pelos faróis frontais, bastante atraentes. Na traseira, lanternas de elementos duplos com detalhes cromados e aplicação de lentes internas dão o ar de modernidade ao sedã.

“As linhas do Chevrolet Cobalt são limpas, acentuadas pelos vincos que valorizam o tratamento de superfícies aplicado em sua carroceria. Expressam claramente o consagrado DNA da marca no mundo todo. Tenho certeza que seu design vai se perpetuar como atual durante muito tempo”, afirma Carlos Barba, Diretor Executivo de Design da GM América do Sul.

No porta-malas, o Cobalt traz a maior capacidade do segmento, com 563 litros e uma acessibilidade total, reforçando a versatilidade do modelo que é um carro realmente familiar, em um casamento perfeito entre o prestígio durante a semana no trabalho e compromissos sociais, e o conforto e versatilidade aos finais de semana, ao acomodar toda a família, sem restrições.

E mais: todo esse espaço em linhas que geram um coeficiente de penetração aerodinâmico baixo, de 0,32, que contribui para que o Cobalt seja o melhor em desempenho e economia de combustível em seu segmento.

Versatilidade, conforto e conectividade são as marcas do interior do Cobalt

Internamente, o espaço, versatilidade, acabamento e conforto encontrados no Chevrolet Cobalt são seus grandes diferenciais, que o remetem, inclusive, a concorrentes de segmentos superiores.

Com o maior entreeixos da categoria, o novo sedã da Chevrolet tem espaço para cinco adultos que ficam confortavelmente acomodados, com espaço para os ombros, pernas e joelhos que são destaques na categoria. Os materiais utilizados no interior do veículo criam um ambiente de refinamento e clara percepção de qualidade, com superfícies refinadas.

O painel em dois tons, a iluminação Ice Blue com LEDs dos instrumentos que misturam mostradores digitais e analógicos possibilitam uma visualização perfeita das informações bem como deixam claro a modernidade e tecnologia. Como também a aplicação do inserto com pintura exclusiva no volante, combinado com detalhes cromados no painel de instrumentos e nos painéis de porta contribuem para um visual ainda mais luxuoso.

Para a conveniência dos ocupantes, o Cobalt conta com entrada USB e fontes de energia no console central, que permitem uma conectividade incomum na categoria.

No tocante aos porta-objetos, são 18 no total. O Cobalt tem um console central com dois porta-copos mais um nicho para colocar uma garrafa de até 1,5 litro. Os porta-mapas, nos painéis das portas são amplos e também ganharam nas portas dianteiras espaço para garrafas com até 1,5 litro de capacidade.

Nas clínicas realizadas pela General Motors em vários países do mundo, o design exterior e interior, as dimensões e capacidades, e o custo-benefício foram os itens que mais se destacaram.

Duas opções de motores para o mercado brasileiro

O novo Chevrolet Cobalt será equipado mundialmente com uma abrangente gama de motores – todos de quatro cilindros, que vão de 1.3 a 1.8 litros e utilizam gasolina, etanol e diesel – que oferecem economia, força, desempenho e durabilidade.

O 1.4 Econo.Flex do Cobalt é um motor semelhante ao que equipa os Chevrolet Agile e Montana, que tem o coletor de admissão em plástico e o sistema System Zero, que tem o gerenciamento controlado por torque, o que melhora especialmente a dirigibilidade, fornecendo respostas mais rápidas e reduzindo a emissão de poluentes.

O motor Econo.Flex é do tipo VHCE. Para a GM, “VHC” significa – além de Very High Compression – maior potência, mais força, maior eficiência, resultando em menor consumo de combustível e melhor dirigibilidade. A letra “E” é adotada no nome porque lembra três palavras que fazem parte do espírito deste propulsor: economia, energia e ecologia.

A calibração do Econo.Flex foi aprimorada para partida a frio, que permite a partida do motor em temperatura ambiente de até 8 ºC, sem o auxílio da gasolina. Além disso, o eixo virabrequim com oito contrapesos permite seu funcionamento em regime de elevada rotação e com reduzida vibração.

Mas, antes de chegar ao Chevrolet Cobalt, o 1.4 Econo.Flex recebeu uma nova geração do sistema drive by wire, ou acelerador eletrônico, que também colaborou para respostas mais rápidas ao acelerador, menos tranco nas acelerações e desacelerações e, consequentemente, melhor dirigibilidade.

O sistema de escape também apresenta novidades: ele é feito em aço inox estampado, mais leve e menos rugoso (tem a superfície interna mais lisa) do que os tubulares e de ferro fundido. Com o catalisador integrado, permite maior eficiência do controle de emissões, por ter uma resposta mais rápida em atingir a temperatura ideal. Como benefícios, atende às normas de emissões, suas inspeções, e propicia maior durabilidade do catalisador, pela posição protegida junto ao motor.

 “Como benefícios ao cliente, tanto a nova geração do acelerador eletrônico quanto o coletor de escape em aço inox contribuem para melhorar ainda mais a eficiência do sistema e reduzir o consumo de combustível”, explica Paulo Riedel, Diretor de Engenharia de Powertrain da GM do Brasil.

Este motor também já atende aos novos requisitos técnicos vigentes desde o último dia 1º de janeiro de 2009, de emissão de poluentes para veículos leves, do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores – Proncove -, do Conselho Nacional do Meio Ambiente – Conama.

O câmbio também apresenta novidades. O Cobalt utiliza a caixa F-17, que contam componentes de alumínio e plástico para reduzir ruídos e vibrações. Essa caixa recebeu novos seletores de engate, que garantem menos esforço e mais precisão nas trocas de marchas.

Equipado com o 1.4 Econo.Flex e abastecido com etanol, o Chevrolet Cobalt faz de 0 a 100 km/h em 11,5 segundos e chega aos 170 km/h. Com Gasolina, ele vai de 0 a 100 em 11,9 segundos e chega também aos 170 km/h de velocidade máxima.

Além do motor 1.4 Econo.Flex , futuramente, o Cobalt também terá o motor 1.8 Econo.Flex combinado com uma transmissão automática de seis velocidades, outro item inédito no segmento. A escolha desta transmissão também está ligada as pesquisas realizadas com clientes: 40% dos entrevistasdos em nossas clinicas em 2010 manifestaram o desejo de ter um carro com transmissão automática.

Fonte: Chevrolet press

Samoel Weck é jornalista e apresentador de rádio e TV a 30 anos. Diretor e responsável pela Mídia Carros e Marcas, que engloba o Portal Carros e Marcas e o Programa Carros e Marcas TV.