Disputa pelo título segue em Campo Grande

Postado por -

O Audi DTCC (Driver Touring Car Cup), primeira categoria no mundo a ter a chancela da tradicional fabricante alemã das quatro argolas, realiza nesta sexta (15) e sábado (16) em Campo Grande (MS) a terceira rodada dupla desta que é a sua temporada de estreia. A categoria de melhor custo-benefício do automobilismo nacional já passou por Curitiba e pelo autódromo do Velopark, em Nova Santa Rita (RS).

A classificação do campeonato no momento aponta liderança de Elias Azevedo, que com três vitórias e um segundo lugar em quatro corridas soma 78 pontos, 18 a mais que a dupla formada por Idenis de Souza e Willians Farias. Kaká Mantovani e Matheus Maccari vêm logo em seguida com 46 pontos.

A rodada dupla de Campo Grande marca a introdução de novos itens no regulamento, como o "Troféu Bigorna", que são os lastros colocados no carro do piloto de acordo com o resultado obtido na pista, e que varia de 25 a 10 quilos, do primeiro ao quarto colocado.

"Vejo todas as mudanças de maneira muito positiva", afirmou o líder do campeonato, que viu já no Velopark uma evolução de seus adversários. "Quando você encontra competidores com nível de experiência maior, naturalmente você vai ter mais dificuldade. De qualquer maneira, fiquei feliz com a entrada destes novos pilotos", disse, referindo-se à dupla formada por Sergio Bürger e Dudu Rocha, que estrearam no Velopark e venceram a primeira corrida.

"É o que a categoria procura: aumentar o nível de competitividade. O campeonato tem uma tendência normal de gerar mais equilíbrio, e creio que os menos experientes estarão até o final do ano andando no mesmo segundo que a gente", prevê.

Parar o líder – O segredo para a liderança de Elias Azevedo está na etapa de abertura do campeonato, em Curitiba. Vencedor das duas etapas, o paulistano pôde "acumular gordura" para manter uma estratégia mais conservadora e buscar se manter entre os cinco primeiros colocados a cada corrida. Mas quem vem atrás na tabela de classificação promete briga.

"Acho que o Elias se adaptou bem mais rápido ao carro e conseguiu ótimos resultados logo de início. Ainda tem muito campeonato pela frente, e agora temos que começar a ganhar corridas", explica Willians Farias, que forma dupla com Idenis de Souza. "Ele tem a vantagem de não correr em dupla, e isso quer dizer que ele tem mais tempo com o carro. No entanto, tem mais gente entrando nesta briga, como o Dudu (Rocha), o Sérgio Bürger, o Matheus (Maccari) e o Kaká (Mantovani), que estão perto", afirmou.

Tanto Willians como Idenis apostam no conhecimento do traçado de Campo Grande para começar a virar o jogo. "Isso vai facilitar bastante a nossa vida. Precisamos subir de produção e subir uma posição a mais no pódio", disse Souza, que tem um segundo lugar como melhor resultado. "A pista é técnica, tem alto desgaste de pneus, além da quantidade de poeira na pista. O trecho mais técnico é o curvão no fim da reta oposta. É uma curva de raio longo, e é ali que o piloto vai fazer a diferença no tempo de volta", aposta Farias.

A dupla promete usar a cabeça. "Vamos usar da nossa estratégia e entrosamento para vencer o Elias. Ele não é imbatível".

Fonte: Audi press

Samoel Weck é jornalista e apresentador de rádio e TV a 30 anos. Diretor e responsável pela Mídia Carros e Marcas, que engloba o Portal Carros e Marcas e o Programa Carros e Marcas TV.