ES – Chuvas causam desabamentos e alagamentos no Espírito Santo

Postado por -

A chuva forte que atinge desde a madrugada de hoje o Espírito Santo fez desabar casas, rompeu trechos de estradas e deixou feridos. O volume de água registrado já tem mais que o dobro do esperado para o mês de maio na Grande Vitória, região metropolitana da capital.

De meia-noite até as 9h foram acumulados 170 mm de água. A média histórica do mês é de 80,7 mm, de acordo com o instituto Somar Meteorologia.

Segundo o inspetor Walter Mota, da Polícia Rodoviária Federal, a BR-101, que liga o Espírito Santo à Bahia e ao Rio de Janeiro teve trechos de interdição parcial, na altura de Guarapari, no litoral do Estado, durante cerca de cinco horas na manhã de hoje.

A estrada teve oito pontos de queda de barreiras e um ponto de alagamento, por onde só estavam passando caminhões de grande porte durante a interdição.

Ainda em Guarapari, na zona rural do município, três casas desmoronaram perto da encosta do rio Jabuti, deixando oito pessoas feridas, entre elas duas crianças e um idoso de 82 anos, levados para hospitais em Vitória. As chuvas provocaram a elevação do rio que corta a região, que passou por cima de uma barragem e atingiu as casas.

A Defesa Civil do Espírito Santo segue contabilizando os prejuízos do temporal, mas ainda não recebeu pedido de ajuda de nenhum município.

Na região metropolitana, em Vila Velha, o secretário de Defesa Social, Ledir Porto, diz que há dez desalojados e entre 12 e 15 desabrigados. E em Cariacica caíram duas casas e dois muros, sendo que uma pessoa ficou ferida, mas passa bem.

Na capital, são muitos os pontos de alagamento. Com isso, algumas vias, como as avenidas Leitão da Silva, César Hilal e Beira Mar, estão congestionadas desde cedo, o que atrapalhou quem tinha que sair de casa nesta segunda-feira.

A aposentada Niete Sousa, 68, que mora em Vitória teve que desmarcar compromissos porque o condomínio em que mora ficou alagado. "Dentro do prédio, tem água até o primeiro degrau dos blocos. Não dá para sair. Todo mundo que trabalha está em casa, os carros estão todos presos".

O Incaper (Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural) registrou a concentração das chuvas, que ocorrem por causa de uma frente fria que está sobre a região Sudeste, atingindo a metade sul do Estado. No município de Alfredo Chaves, a 81 km da capital, o acumulado foi de 205 mm na última madrugada, o que fez com que caíssem barreiras na estrada que dá acesso à cidade.

A Defesa Civil do Espírito Santo recebeu um comunicado da Defesa Civil Nacional durante a madrugada e segue alerta porque deve chover nos próximos dias. Segundo a Somar Meteorologia, a previsão é de chuva moderada até quarta-feira. Depois, ela perde força, mas deve continuar até sábado na Grande Vitória.

Leia mais:

Morre aos 89 anos criador do Shelby Cobra

Sprint Race: Sperafico e Leite vencem rodada inaugural

GM lança campanha “A Fábrica Mais Sustentável do Mundo”

MS – Lombadas com problemas já estão passando por manutenção

Fonte: jornalfloripa

Samoel Weck é jornalista e apresentador de rádio e TV a 30 anos. Diretor e responsável pela Mídia Carros e Marcas, que engloba o Portal Carros e Marcas e o Programa Carros e Marcas TV.