Ford lança guia de manutenção de veículos para mullheres

Postado por -

A Ford lançou um guia rápido com dicas de manutenção de automóveis especialmente para as mulheres. A ação faz parte da campanha "Eu tenho, eu cuido", criada pela marca para orientar os clientes a conservar o seu carro novo por mais tempo. Produzido com orientação de uma das revistas femininas mais respeitadas do país, a Cláudia, na qual foi encartado, o guia está sendo distribuído para as consumidoras nos distribuidores Ford.

"As mulheres buscam cada vez mais conhecer o funcionamento de um carro. A proposta do guia é trazer um conhecimento dos itens de manutenção, orientando sobre os cuidados básicos, além de dicas no modo de dirigir. Ele foi especialmente preparado para o público feminino, mas contém informações que atendem a todos os motoristas", diz Rodolfo Possuelo, gerente de Marketing de Serviço ao Cliente da Ford.

O guia aborda temas como alinhamento e balanceamento, bateria, filtros de ar, óleo e combustível, velas, correia, amortecedores, óleo, pastilha de freio, limpador de para-brisa, kit de embreagem e catalisador.

O guia

Estes são os itens informados:

Alinhamento e balanceamento – Devem ser feitos a cada troca de pneus ou quando a borracha das rodas apresentar desgaste em forma de escamas, o carro "puxar" para um lado ou houver trepidação no volante.

Bateria – Precisa ser verificada trimestralmente, mesmo sendo selada. Geralmente, tem durabilidade de dois anos.

Filtros de ar, óleo e combustível – Têm a função de reter as impurezas e precisam ser trocados de acordo com o prazo de validade do manual. No geral, são renovados a cada 15 mil km. Já o de combustível, entre 30 e 50 mil km.

Velas – Produzem a faísca que causa a combustão do motor e devem ser checadas semestralmente. O desgaste ou folga nos eletrodos faz o carro engasgar na partida, falhar em marcha lenta e aumentar o consumo de combustível.

Correia – Tem alta durabilidade, de mais de 100 mil km, e deve ser checada em todas as revisões.

Amortecedores – Devem ser inspecionados a cada 20 mil km ou antes, caso houver ruídos, batidas ou instabilidade. Sua troca pode variar entre 40 mil e 80 mil km, dependendo do uso do veículo.

Óleo – Faça a troca na quilometragem ou tempo indicados no manual. Só complete quando o nível do produto estiver próximo do mínimo – e faça isso com o motor frio.

Pastilhas de freio – A inspeção periódica ocorre a cada 10 mil km. Quando o freio faz ruídos estranhos, como um apito, pode ser que o material esteja gasto.

Limpador de para-brisa – Manter as palhetas bem conservadas é fundamental para sua segurança. Verifique e troque-as a cada 12 meses ou caso estejam ressecadas ou com a borracha deformada.

Kit de embreagem – Quando há desgaste, o pedal da embreagem fica duro e as marchas “arranham”. A vida útil do kit fica em torno de 80 mil km.

Catalisador – Localizado no escapamento, transforma substâncias poluentes em gases menos nocivos. Pode durar 80 mil km, dependendo da qualidade do combustível. Optar pelo álcool, em vez da gasolina, também ajuda a diminuir a emissão de poluentes.

Modo de dirigir

O modo de dirigir do motorista também influencia no desgaste de peças importantes do carro. Por isso, o guia traz algumas dicas de comportamento que deve ser evitado na direção:

• Dar uma "aceleradinha" antes de ligar o carro – Isso só serve para desperdiçar gasolina e comprometer o motor. O combustível não queimado pode alterar o óleo das paredes do cilindro do motor e causar danos ao longo do tempo.

• Deixar o pé sobre a embreagem – Faz com que o disco esquente, desgastando componentes da transmissão, como platô, rolamento e disco de embreagem.

• Frear bruscamente – Ao avistar um buraco na pista, algumas motoristas têm o costume de frear bruscamente. Com a roda travada, o impacto sobre o obstáculo é muito maior, o que acaba sobrecarregando a suspensão e o próprio sistema de freios.

• Arrancadas bruscas – Além de aumentar o consumo de combustível, reduz a vida útil das engrenagens, dos pneus e da embreagem.

• Usar as marchas no limite de rotação – Isso deve acontecer apenas em situações específicas, como uma ultrapassagem. Em outros momentos, "esticar" as marchas provoca desgaste do motor e gasta mais combustível.

• Estacionar com os pneus na guia – A pressão desigual deforma a estrutura dos pneus, além de afetar o balanceamento das rodas e o alinhamento da direção.
Revisões

O guia também lembra a importância de fazer as revisões periódicas do veículo nos distribuidores autorizados. Nos carros Ford novos, as revisões feitas entre os seis meses (ou 10 mil km) e os 36 meses de uso (ou 60 mil km) incluem a verificação de cerca de 60 itens e contam com o sistema de preço fixo, que dá ao cliente a segurança de saber antes o quanto vai pagar.

O atendimento é outro diferencial dos distribuidores Ford. "Além de contar com ferramentas avançadas de diagnóstico que analisam o funcionamento de diversos itens do carro, as oficinas da Rede Ford têm uma estrutura focada no conforto e na transparência no relacionamento com os clientes", continua Rodolfo Possuelo. "Enquanto aguarda a conclusão do serviço, a cliente pode acompanhar a manutenção do seu veículo por meio de uma câmera, tomando um café ou acessando a internet."

Fonte: Ford press

Samoel Weck é jornalista e apresentador de rádio e TV a 30 anos. Diretor e responsável pela Mídia Carros e Marcas, que engloba o Portal Carros e Marcas e o Programa Carros e Marcas TV.