Hamilton passa Alonso no fim, quebra jejum e é 7º a vencer no ano

Postado por -

Nas sete primeiras etapas da temporada 2012 da Fórmula 1, sete pilotos diferentes venceram. O responsável por ampliar o recorde de diversidade foi o inglês Lewis Hamilton, que superou o espanhol Fernando Alonso nas últimas voltas do Grande Prêmio do Canadá, faturou a prova e de quebra assumiu a liderança do Mundial de Pilotos. O francês Romain Grosjean, da Lotus, e o mexicano Sergio Perez, da Sauber, completaram o pódio.

Hamilton não triunfava na Fórmula 1 desde 13 de novembro de 2011, quando ganhou o GP de Abu Dhabi. Desde então eram sete etapas sem êxito para o inglês, apesar do bom desempenho em treinos classificatórios – ele havia largado na pole position na Austrália e na Malásia, neste ano.

Desta vez, o inglês começou no segundo lugar, mas assumiu a liderança na 20ª volta, após a primeira rodada de pit stops. Ele se manteve lá até a 51ª volta, quando parou novamente e sofreu com um problema na troca no pneu traseiro direito, o que o fez perder cerca de 1s5.

No retorno à pista, a McLaren a princípio esperava que Alonso, até então o líder, e o alemão Sebastian Vettel, o segundo pela Red Bull, também fizessem uma segunda troca de pneus, porém não foi isso o que aconteceu.

Cerca de 15s atrás de Alonso, Hamilton iniciou uma recuperação, ultrapassando Vettel e depois Alonso, na 64ª das 70 voltas programadas para a prova. Já sem um bom rendimento com os pneus, o espanhol passou a se "arrastar" na pista e foi batido facilmente também por Grosjean e Pérez.

No final, Alonso perdeu o lugar também para Vettel. A Red Bull havia mudado de estratégia e, percebendo o desgaste excessivo dos compostos, decidido chamar o alemão para os boxes faltando dez voltas para a linha de chegada. A tática valeu a pena, em uma ultrapassagem sobre o espanhol que serviu para reequilibrar o campeonato.

Antes o quarto colocado da classificação, Hamilton soma agora 88 pontos, contra 86 de Alonso e 85 de Vettel. Na sequência aparece o australiano Mark Webber, também da Red Bull, com 79 pontos. Oitava e próxima etapa do Mundial, o GP da Europa acontece em 24 de junho, no circuito de Valência, na Espanha.

No Canadá, Webber terminou no sétimo lugar, imediatamente atrás do alemão Nico Rosberg, da Mercedes. Fecharam a zona de pontuação o finlandês Kimi Raikkonen, da Lotus; o japonês Kamui Kobayashi, da Sauber; e o brasileiro Felipe Massa, da Ferrari.

Massa, que com o sexto lugar obteve o melhor posicionamento no grid em toda a temporada, fez um bom início de corrida e na segunda volta ultrapassou Rosberg, subindo para quinto. Na sequência, porém, perdeu o controle do carro e rodou, caindo para a 12ª colocação e adiantando a primeira troca de pneus para a 13ª volta.

Em uma corrida de recuperação, ele chegou a aparecer no sexto posto, mas no 59º giro se dirigiu de novo aos boxes, devido ao alto desgaste dos pneus. No retorno à pista, permaneceu sempre atrás de Kobayashi.

Sem destaque em todo o fim de semana, o também brasileiro Bruno Senna largou no 16º lugar e terminou no 17º, um atrás do inglês Jenson Button, que, via rádio, reclamou à McLaren sobre a aderência do carro durante a corrida. Companheiro de Bruno na Williams, o venezuelano Pastor Maldonado também não brilhou: longe do desempenho que lhe valeu uma inédita vitória no GP da Espanha, recebeu a bandeirada quadriculada em 13º.

Veja a classificação final do Grande Prêmio do Canadá de Fórmula 1:

1: Lewis Hamilton (ING/McLaren) 
2: Romain Grosjean (FRA/Lotus) 
3: Sergio Pérez (MEX/Sauber) 
4: Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)
5: Fernando Alonso (ESP/Ferrari) 
6: Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 
7: Mark Webber (AUS/Red Bull) 
8: Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) 
9: Kamui Kobayashi (JAP/Sauber) 
10: Felipe Massa (BRA/Ferrari) 
11: Paul Di Resta (ESC/Force India)
12: Nico Hulkenberg (ALE/Force India) 
13: Pastor Maldonado (VEN/Williams) 
14: Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso) 
15: Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso) 
16: Jenson Button (ING/McLaren) 
17: Bruno Senna (BRA/Williams) 
18: Heikki Kovalainen (FIN/Caterham)
19: Vitaly Petrov (RUS/Caterham) 
20: Charles Pic (FRA/Marussia)

Não completaram:

Timo Glock (ALE/Marussia) 
Michael Schumacher (ALE/Mercedes) 
Pedro de la Rosa (ESP/Hispania) 
Narain Karthikeyan (IND/Hispania)

Fonte: Terra

Samoel Weck é jornalista e apresentador de rádio e TV a 30 anos. Diretor e responsável pela Mídia Carros e Marcas, que engloba o Portal Carros e Marcas e o Programa Carros e Marcas TV.