Jeep Compass domina o segmento, e não dá chance para os concorrentes

O Compass iniciou 2020 sem concorrência na categoria dos SUVs médios. Mesmo obtendo um resultado considerado fraco desde fevereiro, o Jeep foi emplacado por aproximadamente 4.000 consumidores, representando 54% de tudo o que foi vendido no segmento em nos primeiros meses de 2019.

O modelo Compass com a linha 2020 está disponível para venda nas 190 concessionárias da Jeep, sendo o SUV mais vendido no mercado nacional por dois anos consecutivos (2017 e 2018). Emplacada mais de 150 mil unidades desde 2016, ano em que o Brasil começou a produzir e a comercializar o SUV. Em pouco tempo pode-se comprar um Jeep Compass em outros três países: China, Índia e México, tendo assim um alcance nível global.

No novo modelo 2020, o Compass recebeu algumas novidades na lista de itens de série em todas suas versões, mantendo uma de suas características primordiais, a de possuir a melhor das tecnologias. Oferecendo assim mais usabilidade e comodidade, o Jeep Compass Sport, recebeu um sistema de entrada e partida sem chave, faróis com acionamento automático e sensor de chuva. Dentre os itens extras, a versão de entrada do modelo incluiu a cor Branco Polar na sua paleta, sendo uma das mais procurada pelos consumidores do Jeep Compass. Outro modelo que também representa o maior volume das vendas, é a Longitude na versão Flex e Diesel, que, foi incluído o retrovisor interno eletrocrômico, além dos faróis com acionamento automático e sensor de chuva.

Ele também inclui um novo item opcional, o Park Assist nada mais que um sistema de estacionamento, mostrando todo conteúdo tecnológico semi autônomos existente no veículo. Isso principalmente na versão topo de linha, que já sai de fábrica com o pacote High Tech, desenvolvido para alertar colisão frontal com frenagem automática, controle de mudança de faixa, controle adaptável de velocidade e alteração automática de farol alto.

Mesmo com essa progressão na configuração de todo seu conteúdo, ainda inclui o teto solar Command View entre seus itens padrões. E, logo em seguida vem as versões Limited e Trailhawk, que representam ainda mais a sofisticação do modelo, um exemplo, é o assento do motorista com ajuste elétrico em oito direções. Ambas as versões permanecem oferecendo o High Tech como item opcional.

Os preços do SUV ficaram bem competitivos, entre R$ 100.000 e 150.000, separando os modelos em três graus de acabamento e nos motores flex, turbo diesel e automático. Seu design o coloca entre os mais robustos do Jeep Cherokee e o mais comum do Renegade.

Embora ele se assemelhe ao Grand Cherokee, possui recurso mais atraente que é o declínio da linha do teto, além das guias de LEDs, não sendo as luzes de uso diurno. A parte interior do carro ficou mais espaçoso tendo 2,64 m de entre-eixos e bagageiro de 410 L, que diminui para 388 L com a inclusão do estepe na versão Trailhawk.

Outra novidade está na oferta de itens eletrônicos dificilmente encontrados nessa faixa de preço: controle de cruzeiro adaptável, controle de mudança de faixa, farol alto automático e alerta de colisão frontal com frenagem automática, e chegando a vir com até sete airbags. O ajuste elétrico dos dois bancos da frente também é incomum nos carros dessa categoria.

A diferença dentre os motores teve uma mudança positiva, que é no motor flex, que responde por cerca de 80% dos emplacamentos, é um dos motores mais procurados em carros usados em Curitiba, e segundo a própria Jeep os modelos usados da marca emplacam muito bem. A cada nova geração dos seus carros a Jeep vem trazendo mais modernidade, maior torque, tecnologia e adequando tudo ao porte de seus modelos, não é atoa que seus modelos vão dos mais comuns até os mais aventureiros e agrada a todos os públicos. O Compass é um modelo que demonstra perfeitamente essa simplicidade, embora esta não seja a característica que possa definir a razão de emplacamento por boa parte dos consumidores em SUVs.

O Compass representa 57,5% das vendas da Jeep no Brasil, e por mais que o modelo domine o segmento atualmente, logo seus rivais chegarão no mercado com novidades no segmento de SUVs e crossovers. Afinal, a Jeep possui o Compass e o Renegade para disputar diretamente porém deve ficar ciente que somente essa dupla não é o suficiente para se manter entre o líder dos SUVS. Vale ressaltar que, o Renegade já foi líder da categoria de compactos, enquanto o Compass domina o ranking entre os crossovers médios.

Recentemente, a Jeep divulgou as novidades do Compass 2021, que chegará às concessionárias ainda este ano, tendo como uma das novidades a atualização nos seus itens de série. A versão Longitude virá com rodas em liga leve com 18”. Já a versão Limited ganhou mais uma cor na sua paleta de cores como acabamento interno do carro, chamada: Marrom Arizona.

Também há atualizações para a Série S, que agora contará com banco traseiro elétrico, assim como o Pack High Tech incluindo controle de cruzeiro adaptativo, alerta de mudança brusca de faixa, acionamento automático de faróis, bagageiro com abertura eletrônica, sistema de som Premium Beats de 506 W e alerta de colisão frontal com frenagem opcional nas versões Limited e Trailhawk.

Gostou deste artigo? Compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas saibam os motivos que levam o Jeep Compass a dominar o seu segmento, e não dar chance para os seus concorrentes! 

Por Samoel Weck

Samoel Weck é jornalista e apresentador de rádio e TV a 30 anos. Diretor e responsável pela Mídia Carros e Marcas, que engloba o Portal Carros e Marcas e o Programa Carros e Marcas TV.