Mercedes-Benz Challenge: gaúchos ganham tudo em Santa Cruz do Sul

Postado por -

Mesmo com a conhecida hegemonia dos pilotos gaúchos no circuito de Santa Cruz do Sul, nada fazia prever tamanho domínio: os três degraus do pódio da categoria CLA AMG Cup, a principal do Mercedes-Benz Challenge, neste domingo (28), foram ocupados por pilotos do Rio Grande do Sul. E foi uma prova realmente emocionante: o vencedor, Pierre Ventura, assumiu a dianteira do pole position Fernando Júnior na última volta da corrida.

Grande nome do evento até então, Fernando também foi ultrapassado nos momentos finais pelo porto-alegrense Roger Sandoval, que chegou em segundo. Quarto colocado, o cearense Adriano Rabelo cruzou a linha de chegada a apenas 0s036 do rival, que sofreu com o desgaste excessivo dos pneus de seu carro. Com este resultado, Rabelo – o melhor piloto de fora do Rio Grande do Sul nesta corrida – permanece na liderança do torneio.

“Tivemos um desgaste muito grande nos pneus. Isso me surpreendeu, porque ainda não tinha acontecido nada parecido com a gente. Pensei que a vitória viria novamente hoje, mas infelizmente não deu. O pódio, de certa forma, serviu de consolo”, declarou o gaúcho Fernando Júnior, que vencera a etapa anterior, em Curitiba.

Pierre Ventura conquistou no Rio Grande do Sul sua primeira vitória no Mercedes-Benz Challenge – em Goiânia, na primeira corrida do ano, ele havia cruzado a linha de chegada na segunda posição. “Não tínhamos um carro rápido como o do Fernando Jr., mas tínhamos um acerto direcionado para a preservação dos pneus. Foi por isso que, quando restavam oito voltas para o final, comecei a me aproximar muito rapidamente. De certa forma, eu estava acomodado no segundo lugar porque estava uma reta atrás. Quando surgiu a oportunidade, no entanto, procurei aproveitar. Percebi que o Fernando contornava a Curva 1 e o ‘Esse’ de forma mais lenta por causa do desgaste de pneus, por isso este passou a ser o ponto certo para tentar a ultrapassagem”, explicou o vencedor.

Voo solo começa a render frutos – Parceiro de Fernando Jr. no ano passado, Roger Sandoval passou a correr sozinho no CLA 45 AMG #20 neste ano. E, após apenas quatro rodadas, conquistou seu primeiro bom resultado. Depois de três pódios dividindo o volante com o parceiro gaúcho, ele chegou pela primeira vez entre os três primeiros em voo solo. Largando em 12o, Sandoval ganhou a segunda posição quando restavam apenas duas curvas para a bandeirada final.

“Estou tendo uma certa dificuldade nas tomadas de tempo, não estamos encontrando um bom acerto do carro para pneus novos, mas o nosso ritmo de corrida está compensando esta deficiência. E aqui em Santa Cruz foi mais ou menos isso o que aconteceu. A poucos metros do final, encontrei uma brecha e enxerguei que seria a minha oportunidade”,

Pole venceu na C 250 – Na categoria C 250 Cup, outro triunfo dos pilotos locais: o caxiense Luiz Sena Júnior cruzou a linha de chegada em primeiro, depois de assumir o posto de pilotagem antes ocupado por seu parceiro, Cleiton Campos (BA). O capixaba Betinho Sartório chegou em terceiro e manteve a liderança do torneio.

Em razão da entrada do safety car no início da prova (motivada pelo acidente entre Marcelo Hahn e Luiz Ribeiro), Campos não conseguiu passar o bastão a seu parceiro com significativa vantagem para o segundo colocado. Os três primeiros na C 250 Cup se mantiveram bem próximos até as paradas de box, apesar de esse pelotão ter conseguido abrir um pouco dos demais competidores. No pit stop, a equipe WCR trabalhou bem e devolveu Sena na pista ainda na primeira posição.

“Correr em casa é uma emoção diferente, porque recebemos a visita de muitos amigos, da família e, também, dos nossos patrocinadores. Por isso precisei segurar a ansiedade ao assumir o carro. A parada obrigatória é o momento de buscar concentração. Quando fui para a pista, consegui abrir vantagem e isso me permitiu administrar melhor o desgaste de pneus no final. Além desta vitória me trazer uma alegria muito grande, ela foi ótima para o campeonato. Conquistar o título é nosso foco neste ano”, declarou Sena.

Início tumultuado – A prova valeu pela quarta etapa da temporada 2015. Com sol pleno, mas clima ameno, os 30 carros iniciaram a corrida no estilo largada lançada – com os veículos já em movimento. O pole Fernando Júnior defendeu bem a liderança e se manteve frente, mas o pelotão dianteiro logo sofreria duas baixas: na terceira volta, o gaúcho Luiz Ribeiro tentou ultrapassar o paulista Marcelo Hahn em um trecho sinuoso de alta velocidade. Ribeiro optou por assumir a trajetória interna e os dois modelos CLA AMG 45 Racing “se engataram”, percorrendo vários metros juntos até se chocarem fortemente em uma barreira de pneus.

Com o impacto, o CLA de Hahn foi lançado ao ar e quase completou um giro de 360 graus antes de voltar ao solo. Apesar do susto e da violência do acidente, os dois pilotos saíram ilesos. Minutos depois a direção de prova excluiu o gaúcho Luiz Ribeiro da disputa – medida meramente administrativa, já que seu carro estava sem condições de voltar à corrida. A prova seguiu sob regime de bandeira amarela (ultrapassagens proibidas e ritmo ditado pelo safety car) por seis voltas, até ser reiniciada na nona passagem.

A melhor volta na corrida foi registrada por Fernando Júnior, em 1min29s505, com média de 141,98 km/h. O resultado da CL AMG Cup deixa Adriano Rabelo na liderança, com 68 pontos. Logo atrás vem Fernando Júnior, que passou a somar 60 pontos. O terceiro colocado é o catarinense Cristian Mohr, que soma 47 pontos.

Terceira vitória gaúcha – O domingo em Santa Cruz do Sul terminou com mais um gaúcho no alto do pódio. Carlos Kray, líder do campeonato pela categoria Master, confirmou a boa fase e repetiu, em casa, seu melhor resultado. “Hoje também foi o dia da minha equipe, a CKR Racing, já que vencemos na geral e, também, na categoria Master. Depois do forte acidente do Pierre (Ventura) em Ribeirão Preto, o time trabalhou duro para reconstruir o carro e está de parabéns. Foram 30, 40 dias de muito trabalho, e temos hoje dois carros muito rápidos na pista. Foi um bom final de semana e conquistar um resultado como este em casa é melhor ainda”,

Diferentes vencedores – Até agora, a categoria C 250 Cup teve vencedores diferentes nas quatro etapas disputadas. Em Santa Cruz, a dupla Luiz Sena Júnior e Cleiton Campos manteve a frente durante toda a corrida. A segunda posição foi conquistada pelo catarinense Max Mohr, seguido por Betinho Sartório. Com o resultado, Sartório passou a somar 63 pontos na liderança e, agora, tem a dupla Sena Júnior/Campos em seu encalço, apenas seis pontos atrás. O terceiro lugar na tabela é dos ex-líderes Marcos Paoili/Peter Gottschalk, dupla de São Paulo que soma 54 pontos.

A próxima etapa do Chevrolet Challenge será disputada no dia 16 de agosto, no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO). Mais informações sobre a competição estão disponíveis em www.mbchallenge.com.br.

Resultado da 4ª etapa do Chevrolet Challenge, em Santa Cruz do Sul:
1 – Pierre Ventura (categoria CLA, equipe CKR Racing), 26 voltas em 47min29s047
2 – Roger Sandoval (CLA, Mottin Racing), 47min30s577
3 – Fernando Júnior (CLA, WCR), 47min31s340
4 – Adriano Rabelo (CLA, Cordova Motorsports), 47min31s376
5 – Christian Mohr (CLA, RSports Racing), 47min36s832
6 – Cesare Marucci (CLA, Cordova Motorsports), 47min39s045
7 – Carlos Kray (CLA, CKR Racing), 47min40s696
8 – Betão Fonseca (CLA, Center Bus Sambaiba Racing), 47min51s343
9 – Arnaldo Dinin Filho (CLA, Comark Racing), 47min53s253
10 – Otávio Mesquita (CLA, VB Motorsport), 47min56s790
11 – Vitor/Felipe Amorim. (CLA, Fiolux RSports Racing), 47min58s300
12 – Cesar Fonseca (CLA, Center Bus Sambaiba Racing), 48min22s218
13 – Fernando Poeta (CLA, Mottin Racing), 48min27s170
14 – Sena Junior/Cleiton Campos (C 250 Cup, WCR), 48min38s800
15 – Paulo Totaro (CLA, Scuderia 111), 48min48s537
16 – Max Mohr (C 250, RSports Racing), 47min29s620
17 – Betinho Sartório (C 250, Paioli Racing), 47min35s192
18 – Christian Germano (C 250, Center Bus Sambaíba Racing), 47min35s235
19 – Márcio Basso/Bruno Mesquita (C 250, Center Bus Sambaíba Racing), 47min43s912
20 – Marcos Paioli/Peter Gottschalk (C 250, Paioli Racing), 47min44s997
21 – Flavio Andrade (C 250, Hot Car Competições), 47min50s195
22 – Beto Rossi/Roger Simão (C 250, Divena Racing/RSports Racing), 47min50s591
23 – Peter Gottschalk (C 250, Paioli Racing), 45min46s777
24 – Edson Ferreira (C 250, RSports Racing), 48min41s307
25 – Peter Ferter (CLA, LT Team), 39min32s827
26 – Fernando Fortes (CLA, Mottin Racing), 32min06s810
27 – Marcelo Hahn (CLA, Blau Motorsport), 3min03s173
28 – Luis/Paulo Varassin (CLA, Hitech Racing), não completou
29 – Danilo Pinto (CLA, Scuderia 111), não completou
30 – Luiz Carlos Ribeiro (CLA, Mottin Racing), 3min03s326

Classificação do torneio após quatro etapas:
CLA 45 AMG CUP
1 – Adriano Rabelo, 68 pontos
2 – Fernando Júnior, 60
3 – Cristian Mohr, 47
4 – Pierre Ventura, 44
5 – Arnaldo Diniz Filho, 39
6 – Cesare Marrucci, 30
7 – Cesar Fonseca, 27
8 – Neto De Nigri, 26
9 – Carlos Kray, 25
10 – Peter Ferter, 25
11 – Roger Sandoval, 22
12 – Victor Amorim/Fernando Amorim, 18
13 – Luiz Carlos Ribeiro e Fernando Poeta, 17
15 – Marcelo Hahn e Guilherme Daudt, 13
17 – Rodnei Felício e Danilo Pinto, 9
19 – Betão Fonseca, 8
20 – Otávio Mesquita, 7
21 – Fernando Fortes, 4
22 – Paulo Totaro, 3
23 – Lorenzo Varassin/Paulo Varassin, 3 pontos

C 250 CUP
1 – Betinho Sartório, 63 pontos
2 – Luiz Sena Júnior/Cleiton Campos, 57
3 – Marcos Paioli/Peter Gottschalk e Márcio Basso, 54
5 – Peter Michel Gottschalk, 42
6 – Christian Germano, 39
7 – Max Mohr, 30
8 – Flavio Andrade, 29
9 – Beto Rossi e Edson Ferreira, 28
11 – Claudio Simão, 18
12 – Theo De Nigris/Thiago De Nigris, 16
13 – Bruno Mesquita, 11
14 – Roberto Santos, 9
15 – Maurício Lund, 8

Samoel Weck é jornalista e apresentador de rádio e TV a 30 anos. Diretor e responsável pela Mídia Carros e Marcas, que engloba o Portal Carros e Marcas e o Programa Carros e Marcas TV.