Mulheres ganham espaço no Campeonato Schin Kantan de Kart

Postado por -

Presença feminina na pista de Itu demonstra que o kartismo não é lugar apenas para homens

A presença feminina é cada vez mais constante no mundo do esporte a motor. Seja no kartismo ou no automobilismo, o número de mulheres inscritas no grid de largada demonstra que o esporte vai muito além do universo masculino. E elas não vêm para brincadeira. Na terceira etapa do Campeonato Schin Kantan de Kart, realizada em maio no Kartódromo Arena Brasil Kirin, em Itu (SP), três delas aceleraram e dividiram curvas com pilotos bastante experientes. Juliana Rios, Bruna Genoín e a peruana Daniella Ore não aliviaram para os adversários do sexo oposto e estão fazendo bonito nas pistas.

“Comecei a correr por influência do namorado, que também disputa provas aqui no Campeonato Schin Kantan de Kart. Peguei gosto e nunca mais parei”, afirmou Juliana, que concilia suas atividades na pista com o trabalho de apresentadora na TV Record, em São Paulo. “Claro que a televisão é minha atividade principal, mas aqui também o trabalho é sério. Não é brincadeira, tenho marcas me patrocinando e corro para ganhar. O campeonato está muito forte e as corridas são muito competitivas, sempre com grids cheios”, acrescentou a piloto da categoria F4.

A catarinense Bruna Genoín (TOP) também seguiu no esporte por influência de alguém. No caso, o pai Toninho Genoín, que disputa campeonatos regionais de rali. A presença dele foi determinante para a piloto começar no kartismo. “Iniciei no kart indoor e logo percebi que gostei do negócio. Minha primeira corrida foi no Open de Caçador (SC) e tinha mais de 50 karts. Ali percebi que era o que eu queria fazer da vida”, explicou Bruna, que faz no KantanKart sua primeira temporada no kartismo profissional. “Vamos ver até onde posso chegar. O objetivo é ir subindo de categoria e chegar no automobilismo, mas vai depender de patrocinadores”, continuou.

Já a peruana Daniella Ore, de apenas oito anos, tem neste ano sua primeira experiência no kartismo brasileiro. Iniciou no campeonato peruano há dois anos e agora concilia suas atividades com o KantanKart. “Meu pai é piloto e me ajudou a ingressar no kart. Estou gostando muito e a experiência de correr no Brasil é excelente, já que aqui estão os melhores pilotos do mundo”, disse Daniella, que conquistou há três semanas um pódio na etapa de abertura do Nacional de Cuzco em seu país. “O KantanKart nos oferece um pacote muito bom do ponto de vista técnico e financeiro. Difícil encontramos uma categoria barata para iniciar no esporte”, finalizou Daniella, que compete na categoria Cadete.

Seguindo a trajetória do trio, mais pilotos do sexo feminino devem ingressar no Campeonato Schin Kantan de Kart na quarta etapa da temporada, que será realizada no dia 5 de julho, no mesmo kartódromo de Itu.

O KantanKart é promovido pela MMKT Sports Marketing, conta com supervisão da Federação de Automobilismo de São Paulo (FASP), patrocínio da Gluby Fair Trade and Fashion, PlayTV, fornecimento de chassis Bravar/Birel Sudam, motores da RBC e apoio da Cartone Design, X-Trax, Wurth do Brasil, Starret, Ituano Motor Sport Club, Speedteam, F4 Sul-americana e MediaOne Communications, agência de comunicação do KantanKart.

Samoel Weck é jornalista e apresentador de rádio e TV a 30 anos. Diretor e responsável pela Mídia Carros e Marcas, que engloba o Portal Carros e Marcas e o Programa Carros e Marcas TV.