SP – Leilão do Detran em Dão José dos Campos

Postado por -
Apenas presencial, evento terá carros e motos apreendidos por infrações de trânsito, entre eles 134 que podem voltar a circular
O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) realiza em São José dos Campos, na quarta-feira (15/7), um leilão de carros e motocicletas apreendidos por infrações de trânsito.
Poderão ser arrematados 666 carros e motos, entre eles 134 com direito a documentação, ou seja, que podem voltar a circular. Os demais são destinados ao desmonte para revenda das autopeças.
O leilão será apenas presencial, a partir das 9h da quarta, no Pátio União (Avenida Tecsat, 400).  Interessados poderão visitar os veículos no mesmo endereço na terça-feira (14/7), das 9h às 17h.
Pessoas físicas podem adquirir apenas veículos com direito a documentação. O pagamento deve ser feito à vista. Após o arremate de um bem com direito a documentação, os débitos ficam quitados e é necessário emitir novo documento para o veículo.
Já os veículos destinados a desmonte e reciclagem só podem ser comprados por empresas do setor que já tenham solicitado credenciamento ao Detran.SP.  Essas empresas precisam comprovar ter condições de efetuar todos os procedimentos necessários após o arremate, como equipamentos adequados para desmonte e descontaminaçãodos veículos (retirada de combustível, óleo do motor e do freio, baterias e pneus), evitando a contaminação do solo.
Regras – Os leilões são realizados conforme determina a legislação federal: o veículo apreendido por infração às leis de trânsito (falta de licenciamento, por exemplo) pode ser levado a leilão público caso não seja reclamado por seu proprietário no prazo de 90 dias, exceto os que têm pendência judicial.
Quando o veículo é destinado a leilão, o proprietário é notificado e tem prazo de 20 dias para reavê-lo. Caso não se pronuncie,ele é notificado por edital, publicado uma vez no Diário Oficial do Estado e no portal do Detran.SP (www.detran.sp.gov.br), dando novo prazo de 30 dias para a retirada do veículo, após a quitação dos débitos existentes e das despesas com a remoção e estadia no pátio. Depois de todas as notificações, se o proprietário não fizer a retirada, o veículo pode ser relacionado para leilão.
Fonte: http://www.agoravale.com.br/

Magdalena Heritier reúne em sua editoria, as dicas para os motoristas, sobre trânsito, mecânica, leis de trânsito e muito mais.