AL – DNIT apresenta ao governo resoluções sobre duplicação da BR 101

DNIT apresenta ao governo resoluções sobre duplicação da BR 101. Órgão garante que negociações com populações indígenas estão sendo ajustadas; novos projetos irão alavancar economia da regiãoO governador em exercício José Thomaz Nonô recebeu o superintendente do Departa-mento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) Fernando Fontes Melro Filho. Na ocasião, o superintendente apresentou a evolução nas negociações com as populações indígenas em decorrência da duplicação da BR 101.

Segundo o governador interino as tratativas avançaram. “As negociações estão tomando caminhos positivos. As iniciativas do DNIT convergem para que em 2014 possamos fazer inaugurações de trechos importantes dessa duplicação”, disse Thomaz Nonô.

Os trechos que atingem às populações indígenas alagoanas Karapotó Plak-Ô, Karapotó Terra Nova, Kariri- Xocó e Wassu-Cocal, estão incluídos em programas de mitigação e compensação, no Plano Básico Ambiental Indígena (PBAI). Serão desenvolvidos proje-tos que também irão alavancar a economia da região, com programas educativos, de saúde, cultura e produção.

O superintendente apresentou ainda o projeto de locação de postos fiscais em duas ilhas nas faixas de divisas. “São medidas que viabilizam a obra, como a colocação do posto em um terreno no município de Novo Lino que já pertence ao Estado. Em Porto Real do Colégio, o terreno não é do Estado e por isso foi apresentado um projeto para que nos próximos 30 dias se tenha uma solução”, afirmou o governador.

Recentemente, o governador em exercício acompanhou os ministros do Transporte, Paulo Sérgio Passos, do Planejamento, Miriam Belchior, e o diretor-geral do Dnit, Ge-neral Jorge Fraxe em vistoria ao canteiro de obras da duplicação da BR 101, do Consór-cio OAS / Mendes Júnior, no município de Novo Lino. Em Alagoas, o trecho rodoviário do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC), que também abrange os estados de Pernambuco e Sergipe, liga o município de Palmares/PE a São Miguel dos Campos/AL.
Na ocasião, os ministros destacaram o avanço das obras da duplicação em Alagoas e garantiu que as questões como o reassentamento de populações indígenas e desapropri-ações seriam ajustadas.

“A reunião com os ministros foi muito positiva e fundamental para encurtar os espaços e solucionar as divergências com o governo federal. Os impasses doutrinários estão sendo resolvidos e a obra será executada com mais celeridade, pois ela é de grande importância para a economia de Alagoas Estado”, afirmou Thomaz Nonô.

Duplicação

Em Alagoas, a duplicação vai beneficiar os moradores dos municípios de Messias, Ma-ceió, São Miguel dos Campos e Teotônio Vilela, entre outros. A duplicação da BR 101 também vai gerar mais emprego e segurança para a população, além de propiciar mais investimentos no setor turístico e atrações de empresas para a região. Em Novo Lino, a variante da pista dupla tem cerca de 1,5 quilômetro e, com a sua conclusão, a rodovia que passava pelo meio da cidade passa a ser uma rua municipal.

O investimento total é de R$ 1,7 bilhão. Os recursos são do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) e são relativos à duplicação dos 248,5 quilômetros de extensão da BR 101 no Estado de Alagoas – extensão entre a divisa com Pernambuco até a divisa com Sergipe. A duplicação da BR-101 Nordeste é o maior empreendimento rodoviário do País, passando por cinco Estados e totalizando 861 quilômetros de extensão, do tre-cho que vai de Natal (RN) à fronteira entrE Sergipe e Bahia.

Fonte: http://www.boainformacao.com.br

Você também pode gostar...