Porsche e Hyundai param de vender ao Irã por questão nuclear

A Porsche e a Hyundai já anunciaram que deixarão de vender veículos ao Irã, depois de receberem pedido de uma associação que luta contra o programa nuclear desenvolvido pelo país asiático, segundo informações do Huffington Post. Nos primeiros cinco meses de 2011, o Irã teria importado cerca de US$ 17 milhões em carros da Porsche.

A União Contra o Irã Nuclear (Uani, na sigla em inglês) tem como objetivo impedir que o país tenha armas nucleares. Segundo a entidade, montadoras multinacionais, entre elas a Volkswagen, possuem parceiras no Irã que produzem veículos. Parte dos lucros da indústria iraniana serviria para financiar o exército do país.

Em janeiro deste ano, os Estados Unidos elevaram o número de sanções comerciais ao Irã. De acordo com aBloomberg, as medidas restringiram o acesso dos iranianos a moedas estrangeiras e devem afetar o mercado automobilístico – a previsão é de queda de 10% nas vendas em 2012. Segundo a Uani, 11 montadoras globais ainda exportam ao Irã: Fiat, Isuzu, Kia, Mitsubishi, Mazda, Nissan, Peugeot, Renault, Volvo, Suzuki e Toyota.

Leia também:

Mitsubishi Cup leva velocidade até Paulínia neste sábado (21)

Designer propõe jardim no teto do transporte coletivo para aumentar área verde 

Fonte: Terra

Você também pode gostar...