Saiba como declarar imóveis e carros e evitar cair na malha fina

A Receita Federal deve arrecadar em 2012 R$ 103 bilhões com o Imposto de Renda de pessoas físicas; 14% a mais do que no ano passado. A segunda reportagem da série sobre o IR mostra como declarar imóveis e carros, e como evitar cair na malha fina.

Roseli e o marido até contrataram uma pessoa para fazer o Imposto de Renda, mas caíram na malha fina e tiveram de pagar R$ 3 mil para o leão por causa de um erro do contador.

“Colocou meu filho como dependente e não lançou a renda dele”, explica a comerciária Roseli Tavares.

Uma dúvida clássica dos contribuintes o programa da Receita resolveu. Ele mesmo informa na tela se vale mais a pena fazer a declaração completa ou a simplificada, que desconta no máximo R$ 13.916. Mas outras questões surgiram em um momento em que muitos brasileiros aproveitaram o crescimento da economia para comprar um imóvel.

Quem declara e tem imóvel deve informar o endereço, o valor, se foi pago à vista ou financiado. Quem compra não paga imposto.

Quem vende paga se houver ganho, mas está isento: se o valor do imóvel for de até R$ 35 mil; se o imóvel for o único e tiver sido vendido por até R$ 440 mil; ou se vendeu e comprou outro em 180 dias.

Em 2011, Angela comprou um apartamento para investir e ainda tem dúvidas: “Se eu posso incluir ou não a reforma que eu fiz para ele se tornar habitável.”

Reformas devem ser informadas sempre e é importante guardar os recibos. Se o imóvel custou R$ 200 mil e a obra R$ 50 mil, o valor total passa a ser R$ 250 mil. Quando ele é financiado, os contribuintes devem declarar o valor total e o que foi pago até o fim de 2010 e até o fim de 2011.

“Os imóveis são sempre declarados pelo valor de aquisição e nunca são declarados para mais ou para menos, dependendo aí do mercado ou da inflação”, explica Luiz Monteiro, auditor da Receita Federal.

Outro sonho realizado em 2011 deixou uma dor de cabeça. “Se a gente tem um carro financiado ou mais, como é que eu declaro essas dívidas?”, pergunta um homem.

“Os automóveis financiados devem ser lançados na ficha de bens na declaração constando o valor que foi pago nesse bem até o dia 31 de dezembro 2011”, responde Luiz Monteiro.

Elenice, que faz a declaração da família inteira, tem outra dica – que só vai valer em 2013: “Não deixar para a última hora, como eu estou fazendo este ano.”

Leia mais:

 RS – Crissiumal Prefeitura Municipal realiza leilão de veículos na próxima semana

Volvo projetou o caminhão do futuro

Q3 jinglong: o dragão dourado da Audi

Lyonheart K um esportivo britânico feito à mão

Lamborghini apresenta oficialmente o SUV Urus na China

Fonte: jornalfloripa

Você também pode gostar...